MATEUS 19,27-30 (412)

Texto bíblico diário comentado (412)

Irmãos e irmãs,

Participemos da leitura e reflexão diária da Palavra de Deus. Esta deverá ser a nossa grande alegria: A prática do bem.

Mateus 19, 27 – 30 – Recompensa prometida ao desprendimento - Pedro, tomando então a palavra, disse: "Eis que nós deixamos tudo e te seguimos. Que receberemos?" Disse-lhe Jesus: "Em verdade eu vos digo, a vós que me seguistes: quando as coisas forem renovadas, e o Filho do Homem se assentar no seu trono de glória, vos assentareis, vós também, em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. E quem quer que tiver deixado casa, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, ou terras por causa do meu nome, receberá muito mais; e terá em herança a vida eterna. Muitos dos primeiros serão os últimos, e muitos dos últimos, primeiro". Palavra da Salvação!

Comentário: A recompensa, por alguma coisa que se faça, é sempre uma busca das pessoas. Aqui vemos os apóstolos preocupados com isso: "Eis que nós deixamos tudo e te seguimos. Que receberemos?". Disse-lhes Jesus: "Em verdade eu vos digo, a vós que me seguistes: quando as coisas forem renovadas, e o Filho do Homem se assentar no seu trono de glória, vos assentareis, vós também, em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel".

Quando Jesus fala: "Quando as coisas forem renovadas", trata da renovação messiânica que há de manifestar-se no final do mundo, mas que terá começo, sob uma forma espiritual, com a ressurreição de Cristo e com o Seu reinado na Igreja. Sobre o assunto vejamos At 3, 21ss: "Jesus, a quem o céu deve acolher até os tempos da restauração de todas as coisas, das quais Deus falou pela boca de seus santos profetas (...)".

As doze tribos aqui referidas designam o Novo Israel, ou seja, a Igreja do novo Plano de Salvação. Jesus conhecia seu grupo de apóstolos, sabia dos seus esforços e dificuldades em segui-lo, e sua resposta apresentou um panorama estimulador à missão de cada um deles.

A todos, em todos os tempos, que tenhamos tido envolvimento com a causa cristã, Jesus também conforta, apresentando o grande prêmio a receber: "E quem quer que tiver deixado casa, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, ou terras por causa do meu nome, receberá muito mais; e terá em herança a vida eterna".

Porém, não devemos fazer algo para alguém com interesse de algo em troca. Dar alguma coisa a alguém com esse pensamento, ou fazer algo de bom somente se for numa perspectiva de lucro, não é uma boa política. Em tudo e a todos devemos agir com amor. Vejamos o que nos diz 1Cor 13,5-6: "(...) O amor não procura o seu próprio interesse".

O amor ajuda a transformar o mundo, levando a paz e a alegria a todas as pessoas. Deve ser um estilo de vida a que precisamos nos acostumar. Se procedermos como Jesus nos ensinou, ainda na terra podemos experimentar o que deverá ser a felicidade do céu, à qual estamos destinados. Esta deverá ser a nossa grande alegria: A prática do bem.

Um forte abraço para todos

Fraternalmente,

Severino Alves

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Acesso Restrito