MATEUS 16,5-12 (394)

Texto bíblico diário comentado (394)

Irmãos e irmãs,

Participemos da leitura e reflexão diária da Palavra de Deus. E tenhamos cuidado com quem interpreta e ensina a Lei visando salvaguardar seus próprios interesses.

Mateus 16,5-12 – O fermento dos fariseus e dos saduceus – Ao passarem para a outra margem do lago os discípulos esqueceram-se de levar pães. Como Jesus lhes dissesse: "Cuidado, acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus!" puseram-se a refletir entre si: "Ele disse isso porque não trouxemos pães".

Jesus, percebendo, disse: "Homens fracos na fé! Por que refletis entre vós por não terdes pães? Ainda não entendeis, nem vos lembrais dos cinco pães para cinco mil homens e de quantos cestos recolhestes? Nem dos sete pães para quatro mil homens e de quantos cestos recolhestes? Como não entendeis que eu não falava de pães, quando vos disse: 'Acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus'?" Então compreenderam que não dissera: Acautelai-vos do fermento do pão, mas sim do ensinamento dos fariseus e dos saduceus. Palavra da Salvação!

Comentário: Às vezes temos dificuldades de entender o que nos é dito. A realidade dos apóstolos e discípulos, apresentada no Evangelho, nos mostra que ocorria falta de compreensão das palavras do Mestre em algumas expressões. O texto aparece uma orientação que Jesus havia dado: "Cuidado, acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus!" e uma situação de esquecimento de pão, ao se dirigirem à outra margem do Lago de Genesaré.

Os apóstolos fazem a ligação da observação de Jesus sobre o fermento dos fariseus com a falta de pães na viagem: "Ele disse isso porque não trouxemos pães". Aqui está o X da questão: Não compreenderam que Jesus não estava se referindo a fermento de pão. Jesus ao perceber isto, reclama deles: "Homens fracos na fé!"

E lembra as multiplicações de pães, em que eles participaram ativamente, conforme Mt 12,13-21 e 15,32-38: "Ainda não entendeis, nem vos lembrais dos cinco pães para cinco mil homens e de quantos cestos recolhestes? Nem dos sete pães para quatro mil homens e de quantos cestos recolhestes? Ora, com as experiências já vivenciadas com Jesus, não deviam se preocupar com a falta de alguns pães.

Na realidade, a orientação de Jesus tinha um fundo muito mais importante: O fermento a se ter cuidado era os ensinamentos e atitudes hipócritas dos fariseus. A atitude dos fariseus era cegamente conservadora. Aferravam-se ao passado, sem conseguirem ver o presente nem o futuro.

Sacralizavam as formas exteriores da tradição, esquecendo-se do mais importante, que é a conversão do coração, as atitudes interiores, o espírito que dá vida. Caiados com uma mão de religiosidade exterior, os fariseus fizeram de Deus um sinal de morte e escravidão à lei e a ritos vazios.

Lembremo-nos do que disse Jesus sobre eles, cf Mt 23,23: "Ai de vós mestres da lei e fariseus hipócritas, que pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e vos descuidais do mais importante: a justiça, a misericórdia e a boa fé...". Assim, tenhamos cuidado com quem interpreta e ensina a Lei visando salvaguardar seus próprios interesses. Jesus nos ensina que pelos seus frutos os conheceremos.

Um forte abraço para todos.

Fraternalmente,

Severino Alves

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Acesso Restrito