Que é o tríduo Pascal ?

Que é o tríduo Pascal ?

A Quaresma, caminho rumo à Páscoa da Ressurreição, termina na Quinta-Feira Santa, com a chamada "hora nona" do Ofício Divino. Ou seja, dura até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive (Paulo VI, Carta Apostólica Mysterii Paschalis, Normas universais sobre o Ano Litúrgico e o Calendário, n. 28). O documento utiliza o termo "exclusive", não "inclusive".

Portanto, a Quaresma não inclui a Missa da Ceia do Senhor. Com esta missa, à tarde, começa o Tríduo Pascal, que é o coração do ano litúrgico. Não podemos esquecer que o costume judaico-­cristão considera o início do dia desde a sua véspera; por este motivo. a Sexta-Feira Santa começa no final da Quinta-Feira Santa. Na Missa da Ceia do Senhor, Jesus antecipa a sua paixão; por isso, na missa, faz-se o memorial, da morte e ressurreição de Jesus.

"O Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor começa com a missa vespertina da Ceia do Senhor, tem seu centro na Vigília Pascal, e termina com as Vésperas do domingo da Ressurreição.

QUARESMA TRÍDUO PASCAL

 

 

A palavra "tríduo" sugere a ideia de preparação. Às vezes preparamo-nos para a festa de um santo com três dias de oração em sua honra. ou pedimos uma graça especial mediante um tríduo de orações. A Quaresma é preparação, e o Tríduo Pascal apresenta-se não como um tempo de preparação, mas como uma só coisa com a Páscoa. O tríduo é uma unidade, e precisa de ser considerado como tal; nele se dá a totalidade do mistério pascal. A unidade do tríduo está no próprio Cristo: quando Jesus aludia à sua paixão e morte, nunca as dissociava da sua ressurreição. O Evangelho fala delas em seu conjunto: "Eles O condenarão à morte. E O entregarão aos gentios para ser exposto às suas zombarias, açoitado e crucificado; mas ao terceiro dia ressuscitará" (Mateus 20, 19).

A unidade do mistério pascal tem algo importante a nos ensinar: ela diz-nos que a dor não somente é seguida pela alegria, mas que já a contém em si mesma. O tríduo refere-se também aos três dias aos quais Jesus se referiu, quando disse: "Destruí este templo, e Eu o levantarei em três dias" (João 2, 19). As diferentes fases do mistério pascal estendem-se ao longo dos três dias, como num tríptico: cada um dos três quadros ilustra uma parte da mesma cena; juntos, formam um todo. Cada quadro em si é completo, mas precisa de ser visto em relação aos outros dois.

O jejum do Tríduo Pascal

"É sagrado o jejum pascal dos dois primeiros dias do tríduo, em que, segundo a tradição primitiva, a igreja jejua "porque o Esposo lhe é tirado" (Marcos 2, 19-20). Na Sexta-feira da Paixão do Senhor, em toda a parte, o jejum deve ser observado juntamente com a abstinência, e aconselha-se a prolongá-lo também no Sábado Santo, de modo que a Igreja, com o espírito aberto e elevado, possa chegar à alegria do Domingo da Ressurreição.

(CONGREGAÇÃO PARA O CULTO DIVINO, Carta Paschalis Solemnitas, de 1988, n.39)

Acesso Restrito