ASSEMBLEIA DIOCESANA

ASSEMBLEIA DIOCESANA 2018.jpg 2

Conclusão da Assembleia Diocesana destaca preocupação missionária da Igreja

Chegou ao fim na manhã deste sábado (24), a 37ª Assembleia Diocesana de Pastoral. Com o tema “Igreja, mãe que acolhe na caridade e misericórdia”, o encontro reuniu o clero, seminaristas e leigos representantes de pastorais e comissões paroquiais da Diocese de Campina Grande durante dois dias, para refletir e fortalecer a cultura do acolhimento e da comunicação nos numerosos setores da Igreja.

Após a oração inicial, o assessor da assembleia, Pe. João Paulo Gomes deu continuidade às atividades mediante a avaliação em duas etapas dos trabalhos em grupo realizados na noite anterior. Primeiro, foi apresentada uma síntese das discussões realizadas pelos grupos, destacando, entre outros aspectos, que todos compreenderam os objetivos propostos na Assembleia e demonstram preocupações missionárias no sentido de atender a recomendação do Papa Francisco para uma Igreja em saída.

 

Em seguida, os representantes de cada grupo apresentaram publicamente suas propostas, que servirão de base para o planejamento das atividades diocesanas durante o ano de 2019. O assessor concluiu sua participação propondo algumas iniciativas pastorais para a Diocese de Campina Grande no âmbito da Comunicação e Acolhida.

Concluídas as etapas de reflexão temática, foi aberto um momento de avaliação acerca da Assembleia, no qual alguns representantes diocesanos de comissões e movimentos puderam expor e avaliar os pontos positivos do encontro, como também os pontos a serem melhorados nas próximas edições.

Por fim, o Bispo diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos fez sua avaliação particular, agradecendo a dedicação de todos os presentes, e nomeou o Pe. João Afonso da Silva, da Paróquia do Imaculado Coração de Maria e Sagrado Coração de Jesus, como o novo coordenador diocesano de pastoral.
O Pe. João Afonso substitui o Pe. João Paulo Souto Victor, que em 2019 viaja à Itália para cursar especialização em teologia moral. Com a palavra, Pe. João Afonso disse ser uma alegria poder contribuir com os trabalhos da Diocese.

“Muitas coisas abdicamos para poder nos dedicamos ao povo e à Igreja. Uma palavra me foi dita uma vez, e esta nunca deixou de martelar na minha cabeça: ‘aos de casa, amor. Aos que não são de casa, mais amor ainda’. Eu cheguei aqui nesta Diocese no ano 2000 e tenho vivido uma experiência muito boa. Quero dizer ao nosso bispo que, no que depender de mim, nunca vai faltar amor, pois sempre empenho isso nos meus trabalhos”, agradeceu o Pe. João Afonso.

Também o Pe. João Paulo Souto se pronunciou sobre a experiência de estar à frente destes trabalhos nos últimos quatro anos e suas expectativas para esta nova etapa de formação por qual passará. Os apontamentos e propostas suscitadas na 37ª Assembleia Diocesana de Pastoral serão agora avaliadas pela equipe de coordenação pastoral para, ao final, serem aprovadas e colocadas em prática.

Texto: Adriana Araújo

Foto: Carla Santos / Pascom Diocesana

Acesso Restrito