SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS!

“Olharão para aquele que transpassaram” (cf. Jo 19,31-37)

Nosso olhar hoje se volta para a cruz, concentra-se no crucificado e acaba atraído pelo lado aberto pela lança, o coração de Jesus. Cumpre-se, assim, em nós, como se cumpria no dia da crucifixão, essa palavra do profeta Zacarias que João lembra no seu evangelho.

Olhamos com os olhos do discípulo amado, ele que viu e testemunhou, sendo verdadeiro o seu testemunho, porque visa suscitar a fé nos nossos corações. É bastante longa e bela a evolução histórica do culto ao Sagrado Coração de Jesus que se inspira num dos símbolos mais ricos da Bíblia: o coração. O coração é na mentalidade bíblica a parte mais interior da pessoa, a sede da sabedoria, das decisões, dos sentimentos e afetos até mesmo como elemento unitivo de todas as manifestações humanas espirituais e intelectuais; O coração indica o inexplorável, o profundamente oculto de alguém, seu ser mais íntimo e pessoal. E o coração de Deus.

APOSTOLADO 2 CORAÇÃO DE JESUS

 

A imagem do Sagrado Coração de Jesus nos recorda o núcleo central de nossa fé, o núcleo essencial do cristianismo. Toda a novidade revolucionária do Evangelho: o Amor que nos salva. Deus ama de forma desmesurada cada mulher e cada homem. Interiorizamos suficientemente esta certeza, deixamos que ela marque a nossa vida e condicione as nossas opções?

“Olharão para Aquele que traspassaram.” Sim, temos que olhar. Pois só vamos entender Jesus, quando o olharmos ferido e transpassado, depois de ter dado tudo, dá ainda a integridade do seu próprio Coração.

Mas também aqui nos questionamos: olhamos para os corações machucados ao nosso redor? Corações de pessoas humilhadas, de pessoas desenganadas pela agonia da doença, pessoas abandonadas ou solitárias. Esses corações nos interpelam. É impossível ficar omisso diante dessas situações, em que nossos irmãos e irmãs olham para o Coração de Jesus, machucado, d’Ele esperando o alívio de seus fardos. Abramos a eles, também, os nossos corações, com o mesmo amor que Jesus tem por nós. Os pais abram seus corações para seus filhos, acompanhando sua educação e seus passos na vida. Os esposos se abram mutuamente os seus corações ao amor. Abramo-los, também, para nossos vizinhos. Abramos nosso coração para a própria Igreja, que precisa de nós como apóstolos, pois o Cristo nos interpela: “Eu te amei tanto! Tu não és capaz de me amar um pouco mais?”

A resposta cabe exclusivamente a nós. Iremos dá-la com generosidade? Tudo o que Deus nos ama com seu coração e tudo o que nós, portanto, lhe devemos amar. Jesus tem um coração que ama sem medida e tanto nos ama, que sofre quando seu imenso amor não é compreendido. Correspondamos ao grande amor que Ele nos tem e que já nos demonstrou entregando-se à morte por nós.

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS NÓS TEMOS CONFIANÇA EM VÓS!

 Pe. José Assis Pereira Soares  

Acesso Restrito