BOM PASTOR

“Em verdade, em verdade vos digo, eu sou a porta das ovelhas... quem entrar por mim, será salvo; entrará e sairá e encontrará pastagem.” (cf. Jo 10,1-10)

BOM PASTOR IMAGEM 2018

 

A imagem de Jesus como o “Bom Pastor” foi imortalizada desde os primeiros séculos, como o atestam as pinturas das catacumbas romanas e os escritores cristãos. Para as primeiras gerações de cristãos, Cristo Bom Pastor, foi uma figura que cativou sua atenção. Naquelas pinturas se descobre a espiritualidade e a religiosidade das primeiras comunidades que conheciam a voz do pastor e experimentavam de modo muito intenso que era Cristo a porta do aprisco, a porta da salvação.

É a imagem da “porta” que o evangelho de João nos apresenta hoje. No simbolismo da porta, vivendo este tempo pascal, devemos enfiar a significação do mistério da ressurreição de Jesus.

A porta é um símbolo que na Bíblia significa algo mais profundo do que à primeira vista possa parecer. No Antigo Testamento se falava das portas do templo o da cidade. Diziam os peregrinos ao se aproximarem da cidade santa: “Por fim nossos passos se detêm às tuas portas Jerusalém”. (Sl 122,2) Para encontrar-se com Deus, para isso os peregrinos vinham à cidade santa. Agora Jesus é como a nova cidade e o novo templo para encontrar-se com Deus. Por Ele podemos entrar e sair para encontrar Deus e para encontrar a salvação. Quem está fora dessa porta, quem pretendia construir um mundo à margem de Deus o pode fazer, mas não há outro caminho para encontrar-se com o Deus da Vida e com a verdade da nossa existência.

 

“Abri-me as portas da justiça, vou entrar celebrando o Senhor! Esta é a porta do Senhor: os justos por ela entrarão.” (Sl 118,19-20)

Jesus afirma: “Eu sou a Porta”, quer dizer, eu sou o modelo que há que imitar; o exemplo claro a seguir para poder entrar e fazer parte do rebanho. O que tentar copiar outro modelo, o que entra por outra porta, é um salteador: “Todos os que vieram antes de mim são ladrões e assaltantes; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará e sairá e encontrará pastagem.” (Jo 10, 8-9) Por isso os pastores que não se identificam com Jesus, são falsos pastores, mercenários que só buscam os seus interesses, o seu projeto pessoal e não o bem do rebanho.

Jesus é a porta sempre aberta, a porta de entrada da comunidade cristã. Uma porta sempre aberta de par em par jamais é um obstáculo, é sim, uma possibilidade que se oferece. Não sejamos nós cristãos ou pastores a colocarmos entraves, obstáculos ou dificuldades à salvação que Deus nos dá gratuitamente. A salvação passa necessariamente por Ele. As ovelhas que fazem uso da porta, quer dizer, os que aceitam a Jesus, estão a salvo.

 

PADRE JOSÉ ASSIS PEREIRA SOARES  

Acesso Restrito