Mateus 5,9-12 (432)

Texto bíblico comentado (432)

Irmãos e irmãs,

Participemos da leitura e reflexão da Palavra de Deus. E que nos tornemos pacificadores e defensores da Justiça de Deus em todos os ambientes em que possamos estar.

Mateus 5, 9 – 12 – As bem-aventuranças – Quarta parte - Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Felizes sois, quando vos injuriarem e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e regozijai-vos porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois foi assim que perseguiram os profetas, que vieram antes de vós. Palavra da Salvação!

Comentário: As palavras de Jesus Cristo no início do sermão da montanha partem das bem-aventuranças. As bem-aventuranças contêm as sementes e o estímulo à perfeição cristã, mostrando o caminho a ser tomado pelo verdadeiro discípulo de Jesus. Se as observarmos, certamente teremos progresso na nossa fé, na nossa conversão, e consequentemente na nossa proximidade a Deus.

Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Seguindo orientação de Jesus, a paz era a primeira saudação dos discípulos por onde desenvolvessem seus trabalhos, cf. Mt 10,12: "Ao entrardes na casa, saudai-a: (...) desça a vossa paz sobre ela". A ausência de paz na família é uma tristeza, e a guerra entre povos e nações é um verdadeiro desastre. Já a ausência de paz interior também é um dos grandes sofrimentos humanos.

O pacificador é aquele que busca realizar a paz em quaisquer ambientes que participe: família, trabalho, comunidade. A pessoa que traz a paz atua nos relacionamentos humanos, mas também luta pela paz entre os homens e Deus, difundindo Sua Palavra. Por agradar a Deus, o pacificador é chamado filho de Deus e conserva a felicidade em seu coração.

"Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Felizes sois, quando vos injuriarem e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por causa de mim". A justiça aqui referida não se trata da justiça dos homens, mas sim da justiça de Deus, do cumprimento de Sua vontade. E Como estamos numa batalha do Bem contra o mal, certamente vai desagradar e se deparará com sofrimentos provocados pelo inimigo.

Com relação a essa realidade de perseguição, não nos faltam exemplos. Lembremo-nos que os primeiros vinte e seis papas da nossa Santa Igreja foram martirizados, e que quantidades incontáveis de cristãos passaram por mortes terríveis no passado - o que ainda acontece na atualidade - vítimas de grupos ou pessoas diabólicas.

Porém cabe-nos o grande consolo das palavras de Jesus: "Deles é o Reino dos Céus". E "Alegrai-vos e regozijai-vos porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois foi assim que perseguiram os profetas, que vieram antes de vós".

Um forte abraço para todos

Fraternalmente,

Severino Alves

Acesso Restrito