Sexta, Março 22, 2019

BRASAO DO ROSARIO original site do autor

Este é o site da Paróquia do Rosário de
Campina Grande, Paraíba, Brasil

Através deste site, a ativa comunidade da paróquia interage, obtém informação e usufrui de serviços web voltados para a religiosidade que cerca suas atividades. Explore nosso site, começando pela página de nosso brasão, criado na comemoração do jubileu de 70 anos de existência da paróquia.

Conheça Nosso Brasão

Agenda é um recurso útil para quem não conhece a rotina da paróquia e para quem quer saber sobre eventos correlatos.

Nosso site agora apresenta uma agenda integrada com o Google, de modo a mostrar informações sobre atividades rotineiras e sobre eventos especiais de forma mais amigável e mais clara, inclusive com mapas dos locais associados.

Confira a Agenda

"Uma imagem vale por mil palavras."

O site da Paróquia do Rosário inovou na apresentação de suas fotos, facilitando o acesso às imagens e aprimorando o uso deste recurso.

Mais detalhes

dest_youtube

“Se uma imagem vale por mil palavras, quanto valerá um vídeo com uma mensagem valorosa?”

O site da Paróquia do Rosário passa a indicar sites de vídeos publicados no YouTube, com destaque para vídeos relacionados com a Igreja Católica e temas afins. Acesse nossa página de vídeos e veja o acervo que disponibilizamos para você.

Vídeos Recomendados

"Em uma sociedade cada vez mais digitalizada, devemos
seguir pelos mesmos caminhos do nosso rebanho para prosseguir a evangelização."

A Paróquia do Rosário marca sua presença no Twitter, para manter estreita a comunicação com os seus seguidores virtuais. Visite nossa página do Twitter e nos acompanhe nesta caminhada.

Visite nosso Twitter

"O dízimo é um ato de fé. É a prova de que acreditamos que tudo que temos vem de Deus."

Visite nossa página dedicada ao Dízimo, que é muito mais do que uma simples contribuição material para a sua comunidade religiosa.

Saiba Mais

"Nós temos os líderes que merecemos, pois somos nós, através do voto, que elegemos estes líderes.

A Igreja Católica tem uma posição muito bem definida quanto a importância do ato cívico de votar. O eleitor deve ter em mente a importância do sufrágio para o futuro dele, de sua família e da sociedade onde está inserido.

Leia Mais

Vídeo em Destaque

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4

SANTA MISSA EM SEU LAR

SANTA MISSA EM SEU LAR

PLAY - AOS SÁBADOS ÀS 19h30MIN (TV ITARARÉ)

A Quaresma propõe um caminho e um método para se chegar ao resultado final da conversão. Trata-se de um caminho existencial bem concreto, feito de atitudes, que conduzem a um resultado concreto:

mudar de vida,

mudar de mentalidade,

tornar-se discípulo e discípula de JESUS.

 

QUARESMA REFLEXÕES MARÇO 2019

 

A reflexão da pedagogia litúrgica de março será um pouco diferente porque focará todos os Domingos quaresmais, e isto significa introduzir o 5º Domingo da Quaresma – C, que será celebrado no primeiro Domingo de abril.

CONVITE À CONVERSÃO

A característica da Teologia e da espiritualidade quaresmal ilumina-se basicamente na conversão. Uma primeira iluminação para incentivar a conversão encontra-se no 8DTC-C, celebrado no início de março. É uma Palavra que chama atenção para um elemento fundamental no caminho da conversão: Jesus é o Mestre e nós, cristãos, somos seus discípulos e discípulas. Isto significa que a conversão só acontece à medida que nos deixamos guiar por Jesus e caminhamos nos caminhos do Evangelho. Este, aliás, é o apelo de Jesus no início de sua vida pública: “convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1,15).

Crer no Evangelho para produzir frutos evangelizadores em nossas vidas (8DTC-C).

Ingressando no caminho quaresmal, o primeiro apelo à conversão acontece na Quarta-feira de Cinzas e insiste no abandono dos caminhos do mundo para ingressar nos caminhos de Deus. Para isso, a espiritualidade quaresmal propõe três atitudes: a esmola, a oração e o jejum. Esmola como convite para partilhar o que se tem com quem está necessitado; converter-se pela partilha e pelo desapego. A oração, também esta como partilha de um tempo da vida pessoal para estar com Deus; a conversão passa pela convivência e intimidade com Deus. O jejum, como ascese para treinar o domínio das próprias vontades e não ceder ao instinto e aos apelos do corpo e da mundanidade.

Conversão e fé

A fé é elemento essencial no processo da conversão. É pela fé que nos tornamos capazes de perceber que tudo que somos e temos vem de Deus. À medida que a fé vai tomando conta de nossas vidas, nós nos colocamos nas mãos de Deus e nos tornamos gratos a Deus, reconhecendo tudo que dele recebemos. Pela fé, nasce em nós aquilo que pode ser denominado como “gratidão oferente”, isto é, a capacidade pessoal de reconhecer que tudo vem de Deus e transformar este “tudo” em gratidão. Atitude que desfaz a arrogância e a tentação de se considerar onipotente. É um passo decisivo no caminho da conversão porque, pela gratidão oferente, nos fortalecemos espiritualmente para recusar toda tentação capaz de nos distanciar do discipulado (1DQ-C).

 

Leia mais...

Campanha da Fraternidade

Mensagem do Papa Francisco

ao povo brasileiro

 

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2019 mensagem do Papa Francisco

 

 

Papa: "Os cristãos devem buscar uma participação mais ativa na sociedade como forma concreta de amor ao próximo, que permita a construção de uma cultura fraterna baseada no direito e na justiça".

Silvonei José – Cidade do Vaticano

Como já é tradição, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abre oficialmente nesta quarta-feira de Cinzas, (06/03), a Campanha da Fraternidade (CF). Neste ano de 2019 o tema é “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27).

Nesta Campanha, que se desenvolve mais intensamente no período da Quaresma, a Igreja Católica busca chamar a atenção dos cristãos para o tema das políticas públicas, ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis.

Igreja quer estimular a participação em políticas públicas

Nesta CF 2019, a Igreja no Brasil pretende estimular a participação dos cristãos em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade. O texto-base da campanha descreve, entre outros tópicos, sobre o ciclo e etapas de uma política pública e faz a distinção entre as políticas de governo e as políticas de Estado, bem como apresenta os canais de participação social, como os conselhos previstos na Constituição Federal de 1988.

Todos os anos, a CNBB apresenta a CF como caminho de conversão quaresmal. É uma atividade ampla de evangelização que pretende ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a vivenciarem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de temas específicos. Em 2019, a Conferência convida todos a percorrer o caminho da participação na formulação, avaliação e controle social das políticas públicas em todos os níveis como forma de melhorar a qualidade dos serviços prestados ao povo brasileiro.

Mensagem do Papa Francisco

O Papa Francisco também este ano enviou uma mensagem por ocasião da abertura da Campanha da Fraternidade. Eis a íntegra da mensagem do Santo Padre:

Queridos irmãos e irmãs do Brasil!

Com o início da Quaresma, somos convidados a preparar-nos, através das práticas penitenciais do jejum, da esmola e da oração, para a celebração da vitória do Senhor Jesus sobre o pecado e a morte. Para inspirar, iluminar e integrar tais práticas como componentes de um caminho pessoal e comunitário em direção à Páscoa de Cristo, a Campanha da Fraternidade propõe aos cristãos brasileiros o horizonte das “políticas públicas”.

 

 Muito embora aquilo que se entende por política pública seja primordialmente uma responsabilidade do Estado cuja finalidade é garantir o bem comum dos cidadãos, todas as pessoas e instituições devem se sentir protagonistas das iniciativas e ações que promovam «o conjunto das condições de vida social que permitem aos indivíduos, famílias e associações alcançar mais plena e facilmente a própria perfeição» (Gaudium et spes, 74).

Leia mais...

QUARESMA 02

 

A FORÇA PEDAGÓGICA DO PERÍODO QUARESMAL


O Ano Litúrgico nos oferece o TEMPO DA QUARESMA como uma oportunidade de fazer memória do nosso Batismo, ocasião em que nós recordamos aquela graça, pela qual fomos inseridos um dia, mergulhando na água do Espírito, renascendo para uma vida nova.

Por sua força sacramental, o tempo quaresmal nos coloca em prontidão para a escuta da Palavra e a oração, elementos essenciais que devem ser vividos também ao longo de todo Ano Litúrgico, mas que a Igreja chama para uma atenção particular e mais atenta neste tempo. Então, a ação memorial do batismo, nós a realizamos escutando a Palavra, orando em comunidade e celebrando na mesa comum a memória pascal do próprio Cristo.

Nas comunidades primitivas era também ocasião em que os catecúmenos, aqueles que eram iniciados na fé, podiam ser preparados para receber o sacramento do batismo, um dos que fazem parte dos chamados ‘sacramentos da iniciação à vida cristã’. No período quaresmal, os catecúmenos viviam o tempo chamado de ‘purificação’ e ‘iluminação’, o que os consagrava a preparar-se mais intensamente o espírito e o coração, examinando suas consciências e com atitudes penitenciais para a vivência sacramental.

Na Quaresma, os fiéis já batizados, assim como os catecúmenos, se dispõem para a celebração do mistério pascal, a cada domingo, ao mesmo tempo, visualizando e tendo como meta a grande celebração do tríduo pascal.

O sentido próprio de cada celebração, se bem vivido, nos proporciona uma real adesão à fé, fazendo com que apreendamos aquilo que é essencial na Igreja, com sua força pedagógica. Cada gesto, cada ação ritual, comporta um sentido teológico, no qual deve ser aprofundado com conhecimento de causa, mediante a qualidade com que se é realizada e celebrada, até provocar no celebrante (todos nós somos os agentes da celebração, por isso somos todos celebrantes) uma atitude interior e espiritual, abrindo-se para o compromisso com a vida.


O sentido do itinerário pedagógico para a nossa vida

 

 

 QUARESMA 01

Se o itinerário pedagógico da fé pode ser vivido no tempo quaresmal, que, com seu sentido próprio, ao longo do Ano Litúrgico pode ser contemplado com uma atitude interior e espiritual, a Quaresma traz em seu bojo duas características que podem nos ajudar a bem vivermos esse tempo: o desejo de conversão e de mudança de vida, e a penitência, elementos principais contidos nas leituras bíblicas e no conjunto da ação litúrgica deste tempo.

Da consciência de nossa incapacidade de vivermos o projeto do Reino surge o desejo da conversão e da mudança interior, por isso um sinal externo nos é apontado como que sendo uma força que impulsiona a direção da mudança.

Na comunidade primitiva a conversão então é tida como um estado penitencial em que aqueles que estivessem aptos para o batismo se comprometiam a refletir sobre a consciência do pecado, tido como ofensa a Deus. Daí nascia o compromisso de não mais pecar, vivido por um estado de contínua conversão. De fato, a penitência só tem sentido se praticarmos as boas obras, tendo em vista o bem maior, seja para mim, seja para em função do próximo.

Leia mais...

24 de fevereiro de 2019 - Cenário de emoções fortes, próprio de despedidas e de homenagens - um misto de alegria, tristeza, esperança e saudade.  Marcou-se, no último domingo, o final de um ciclo na trajetória desta Paróquia de Nossa Senhora do Rosário que se despediu do seu Vigário Paroquial - Padre Isaías Rodrigues.PADRE ISAÍAS 08

Uma página a mais se configurou na história da Vida do jovem Sacerdote que, após exatos quatro anos e dois dias, segue para uma nova Missão, desta vez na PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS DORES na Cidade de Monteiro (PB), em cumprimento à superior designação emanada do Senhor BISPO DIOCESANO D. DULCÊNIO FONTES DE MATOS.

Noite de brilho especial...

A Comunidade se motivou e lotou a Matriz do Rosário para a solene MISSA DE ENVIO que foi presidida pelo próprio Padre Isaías e concelebrada por Pe. Márcio Henrique – Pároco; Monsenhor Antônio Apolinário – Vigário Paroquial e pelo Diácono Permanente Antônio Lisboa.

O simbolismo dos gestos traduziu os sentimentos da Comunidade do Rosário que se manifestou das mais variadas formas: orações, cantos e preces seguidos de abraços fraternos, olhares enternecidos, sorrisos afetuosos, palavras elogiosas, ofertas de rosas vermelhas, mimos e presentes.

DSCN9274

Nas emocionantes palavras, valorizaram-se não só as amizades e os laços de afetividade criados, mas também o dinamismo, a criatividade, o zelo, a competência e a valiosa semeadura do Evangelho, com as  ricas homilias, através das quais promoveu-se o crescimento espiritual das pessoas. Assim os Paroquianos, nesses atos representados por Raisa Mariz e Adeilson, apresentaram suas bonitas mensagens. Igualmente, em nome de toda a Comunidade, as senhoras Edivani e Gisele Mariz juntamente com a pequenina Laís entregaram presentes ao homenageado.

As despedidas são sempre emocionantes. Como tal, esta não poderia ser diferente. Entre os padres, também, pelo convívio de aproximadamente 20 anos.

Pe. MÁRCIO, ao olhar para trás, se reportou ao tempo desde quando o MENINO ISAÍAS servia na Missa como Coroinha na Catedral Diocesana e ele ainda como Diácono. Numa etapa seguinte, já como sacerdotes, mesmo separados, pois o Pe. Isaías já atuava em Galante, mantiveram-se juntos na Catedral. E de lá vieram para o Rosário, onde permanecem até o presente.

“NÃO É TÃO FÁCIL PARA O MEU CORAÇÃO”!... assim se expressou, ao declarar que o Padre Isaías é mais que um IRMÃO; é um FILHO seu. Foi gerado na Comunidade, para o Sacerdócio.

Falou dos laços fraternos que os unem, do companheirismo, da partilha e da sintonia com que pautaram as ações, na condução desta Paróquia. Dos momentos bonitos que prepararam juntos nesta Paróquia.

Ao tecer elogios e ressaltar a competência dele, Pe. Márcio agradeceu e desejou ao amigo que a sua nova jornada em Monteiro o faça muito feliz.

Agradeceu enfaticamente. E disse que essa é a nossa VIDA... a nossa MISSÃO é assim... Já havia passado pela mesma situação e logo superou, através da boa acolhida que aqui recebeu.

E ressaltou que “A Essência deste MINISTÉRIO é o SERVIÇO ÀS PESSOAS”...

Esta CASA aqui é SUA... VOCÊ fez AMIZADES... A Igreja hoje está cheia, por sua causa, também... Volte sempre; celebre sempre conosco. A gente gosta muito de você...

E peço QUE ME AJUDEM A AGRADECER COM UMA SALVA DE PALMAS...

E com essas falas embaladas em fortes emoções, vieram as lágrimas seguidas do forte abraço.

ABRAÇO PADRES

 

 Para o PADRE ISAÍAS, tomado de sensibilidade, restaram as palavras de agradecimento. Ao Padre Márcio que o encaminhou para a concretização da sua vocação de ser Padre. Ao Monsenhor Antônio Apolinário pelo convívio na Catedral e pela confiança e pela amizade cultivada.

E pediu suas orações...

DSCN9347

Leia mais...

Campanha da Fraternidade : Conheça o que são e quais os tipos de Políticas Públicas existentescartaz CF2019 DivulgacaoCNBB e1530886002756

 

 

“Refletir sobre Políticas Públicas é importante para entender a maneira pela qual elas atingem a vida cotidiana, o que pode ser feito para melhor formatá-las e quais as possibilidades de se aprimorar sua fiscalização”, este é um dos itens do capítulo “ver” do texto base da Campanha da Fraternidade (CF) 2019, que traz como temática: Fraternidade e Políticas Públicas inspirada pelo versículo bíblico: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27).

Segundo o documento, as políticas públicas são ações e programas que são desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis. O item 20 do documento destaca que Políticas Públicas representam soluções específicas para necessidades e problemas da sociedade. “Ela é a ação Estado, que busca garantir a segurança e a ordem, por meio da garantia dos direitos”, diz o texto.

Essa participação direta da sociedade na elaboração e implementação de Políticas Públicas está garantida na Constituição Federal de 1988 que prevê a participação popular em conselhos deliberativos que estão divididos em quatro áreas: criança e adolescente; saúde; assistência social e educação.

Todos esses conselhos funcionam a nível sejam eles municipal, estadual e federal. O objetivo desta campanha é “estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade”.

 

 

Leia mais...

MISSAS NO ROSRIO - HORRIOS

papa

BISPO DIOCESANO

DOM DULCENIO FOTO NOVO BISPO DIOCESANO

Mensagem da Semana

PADRE MRCIO HENRIQUE

ESPAÇO DE EVANGELIZAÇÃO

biblia

COMUNIDADE RAINHA DA PAZ

CAPELA RAINHA DA PAZ  foto

Meu Dia de Oração

oracao

Clima Tempo

 

CATEQUESE COM O PAPA

BRASO DO PAPA FRANCISCO

Visitantes On-Line

Nós temos 1856 visitantes online

Contador de Visitas

01523044
 

Webmail

Rosário no Twitter

 

Acesso Restrito